Warning: Use of undefined constant REQUEST_URI - assumed 'REQUEST_URI' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/1/1b/12/aff3/public_html/sambarock/wp-content/themes/allegiant/functions.php on line 73
O samba rock – Eu Soul Samba Rock

O Samba Rock

O samba-rock é uma manifestação popular paulistana: espontânea, criativa e ao mesmo tempo, completamente alternativa, e praticada em grande parte em São Paulo e adeptos em outras regiões.

A singularidade do movimento está no alcance que o samba rock tem atingido após décadas de prática não reconhecida pela indústria cultural, mas que ainda sim tem sobrevivido, obtido adeptos e se estruturado até o ponto em que estamos atualmente, onde a prática deste estilo de dança já não é somente uma transmissão familiar informal, ainda que extremamente importante para a historiografia do movimento, mas inicia-se também uma institucionalização do ato, em que profissionais estão se especializando no gênero para que os ensinamentos possam ser passados cada vez mais adiante e em espaços novos e maiores como escolas e academias de dança.

O movimento de adesão social de uma manifestação periférica está presente nesta nova fase de expansão do samba rock. *Cabe ressaltar também que o samba rock é um estilo de dança e não um estilo musical, ao contrário do que muito se pensa e discute a respeito. No final dos anos 60, na cidade de São Paulo, a população dos bairros periféricos da capital e do interior de São Paulo realizava muitas festas familiares que, originalmente, eram batizados, aniversários, noivados ou casamentos, mas sempre se transformavam em bailes.

Não demorou muito para que esses bailes invadissem os salões e danceterias, e, assim, nasciam os bailes nostalgia. Nestes eventos a prática do samba-rock é predominante e é dançado sob o som de vários gêneros musicais, como o rock´n´roll, o mambo, o soul, o samba, o jazz e o rithm´n´blues, todos estes ritmos muito populares nos anos 50,60 e 70.

A confusão que fez com que a dança samba-rock fosse confundida com gênero musical que começou quando além de todos estes ritmos, um estilo novo, “uma batida” sincopada de um swing irresistível surgiu nos acordes de Jorge Ben : o“samba esquema novo”. Não era samba, não era rock, não era bossa nova, mas era, paradoxalmente, tudo isso ao mesmo tempo. Jorge foi incompreendido pelos sambistas da época, pois era “Jovem Guarda demais!”, pelos puristas da MPB, era rock demais, era pós-bossa nova, pré-tropicalismo, era o máximo!

Nas periferias de todo o Brasil este estilo caiu como uma bomba, principalmente no eixo Rio – São Paulo, onde os bailes já conheciam o jeito de se dançar norte-americanizado inspirado nos passos marcados do funk e do soul, a lá Black Power, misturando aos passos de rock´n´roll conhecidos e copiados dos filmes da sessão da tarde. Isto tudo envolvido ao samba originou o samba-rock!

Embora os passos servissem para se dançar de tudo que os DJs da época tocavam, a verdade é que aquele som novo que Jorge Ben tinha inventado, caiu como uma luva naquele jeito gostoso de dançar a dois. Outros artistas da MPB também expuseram bem esta nova batida dos bailes da periferia. Foram eles: Bebeto, Cravo e Canela, Clube do Balanço, Luís Wagner, Marku Ribas.

Retomamos a necessidade que se compreenda essa definição de samba-rock enquanto “dança”, e não quanto um gênero musical. Para que com isso, se evite a saturação do estilo genial criado por Jorge Ben e se valorize ainda mais o samba-rock quanto expressão corporal, que é a sua real importância como um bem cultural dos negros de São Paulo, onde a dança nasceu e se popularizou, não só na capital, mas em todo o interior do Estado. Hoje já é um estilo exportado mundo afora, dando lições de habilidade, talento e criatividade, e principalmente de orgulho e autoestima elevada, já que além de swing, o verdadeiro (a) apreciador (a) do samba-rock e frequentador (a) dos bailes nostalgia preza a elegância, a beleza, o charme, a vaidade e o desenvolvimento cultural e intelectual de um patrimônio genuinamente paulistano e que aos poucos tem adentrado o campo acadêmico sendo objeto de estudos e teses de pós-graduação e mestrado (indicar teses acadêmicas pesquisadas).

tag aside para imagem de cumprido.

Locais de Aulas

CEU Feitiço da Vila
R. Feitiço da Vila, 339 – Chac. Santa Maria
Todas as quintas-feiras | Das 20h às 21:30h

Pq. Francisco Rizzo
R. Alberto Giosa, 390 – Embu das Artes
Todas as sextas-feiras | Das 19h às 21:30h

Casa de Cultura do Campo Limpo
R. Aroldo de Azevedo, 100 – Campo Limpo
Todos os sábados | A partir das 10h.

Contato

Criado e mantido por AFF | Comunicação e Marketing Digital . Todos os direitos reservados